sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Seleção Brasileira de 1958 ''inventou'' o esquema 4-3-3.


Pouca gente sabe mas a seleção campeã da Copa do Mundo de 1958 na Suécia, foi praticamente a primeira à usar o esquema tático 4-3-3.
Vamos explicar o jeito do time jogar.
A linha de trás tinha Gilmar no gol, Djalma Santos na lateral direita, Bellini e Orlando na zaga e na lateral esquerda atuava Nilton Santos. Zito seria o que chamamos hoje de primeiro volante, enquanto era o segundo volante quase como um meia de armação e com o recuo de Zagallo se formavam os 3 do meio-campo. No ataque Garrincha jogava como um verdadeiro ponta pela direita sempre fechando em diagonal, Vavá serio o jogador mais fixo na área e Pelé vinha pelas pontos ou fechando no meio.
O que talvez ninguém se atente a observar é que com o recuo de Zagallo, Didi tinha muita liberdade na armação de jogada, já que Zagallo ajudava muito na marcação e no ataque, Garrincha levava pelo menos 2 jogadores na marcação o que deixava muitos espaços para os homens vindo de trás e também Pelé que deitava e rolava.
Na final da Copa daquele ano contra os anfitriões que jogavam no esquema da moda daquela época o 3-2-2-3, o Brasil ganhou com muita facilidade principalmente no ataque onde haviam somente 3 marcadores para pelo menos 4 homens de ataque e o sistema defensivo brasileiro era muito sólido com 4 homens na defesa contra 3 de ataque, então em praticamente todos os setores do campo o Brasil tinha vantagem por ser um time rápido e principalmente extremamente habilidoso.
Vamos ver nesse desenho o esquema dos 2 times.


Nenhum comentário:

Postar um comentário